Buscar

Saiba quais são os impactos ambientais da energia elétrica (e como reduzi-los)


Você sabe quais são os impactos ambientais da energia elétrica, em suas diferentes fontes? Hoje vamos falar sobre este assunto.


Sendo de uso fundamental em nossa sociedade moderna, a eletricidade é produzida de várias formas no mundo todo. Só aqui no Brasil, por exemplo, utilizamos usinas hidrelétricas, biomassa, termelétricas etc.


Por isso, vamos analisar os impactos de cada uma delas sobre o meio ambiente – e, claro, propormos uma solução interessante para reduzi-los.


Impactos ambientais da energia elétrica nas fontes não-renováveis

Antes de falarmos sobre os impactos ambientais da energia elétrica, precisamos relembrar dois conceitos importantes: fontes renováveis e fontes não renováveis.


As fontes renováveis de energia são aquelas provenientes de recursos inesgotáveis e que são abastecidas pela própria natureza. A energia do sol, da chuva, do vento, do calor da terra e das marés são grandes exemplos.


Em contrapartida, também temos as fontes não renováveis – e é aqui que precisamos ficar atentos. Essas fontes utilizam recursos naturais que não são naturalmente abastecidos pela natureza. Ou seja, são recursos que podem se esgotar e, ainda por cima, desequilibram a fauna e a flora.


Vejamos quais são os principais impactos ambientais da energia elétrica dessas fontes não renováveis (e até renováveis):


Impactos socioambientais

Vamos pegar como exemplo a energia proveniente das hidrelétricas, que são muito utilizadas aqui no Brasil.

Apesar de utilizar a água dos rios para gerar eletricidade, sendo um meio econômico e que não polui tanto a atmosfera, as usinas hidrelétricas causam grandes impactos socioambientais.


Na prática, na construção dessas usinas, criam-se represas, áreas protegidas são inundadas, além dos impactos na flora, na fauna e também nas comunidades do entorno. Por isso, não podemos considerar que esse tipo de fonte de energia seja, de fato, renovável.


Poluição

Aqui vamos usar o exemplo das usinas termelétricas, que são acionadas aqui no Brasil quando os reservatórios de água das hidrelétricas estão em níveis críticos.


Os impactos ambientais da energia elétrica dessas usinas são gigantescos, já que elas são movidas a carvão ou a gás. O resultado é a liberação de altas quantidades de gases na atmosfera, aumentando o efeito estufa.


Essa poluição faz com que diminua a qualidade do ar que respiramos, além de ter um custo alto de produção por conta do preço do combustível. O uso do carvão também faz com que aumente os índices de desmatamento.


Outro problema: as usinas termelétricas também utilizam a água dos rios, mares ou de lençóis freáticos para resfriar as caldeiras. Isso faz com que a água devolvida à natureza tenha uma alta temperatura, causando impacto na vida marinha e no ecossistema dos rios.

Descarte de rejeitos perigosos

Vamos utilizar o exemplo da energia nuclear. O processo de cisão nuclear, o qual resulta em eletricidade, utiliza dois minérios: o Tório e o Urano.

O problema é que esses minérios, além de escassos, são altamente radioativos e geram resíduos altamente tóxicos para o meio ambiente e para a saúde humana. Eles são poluentes, levam milhares de anos para se degradar e, ainda, podem provocar a morte ou sérios danos à saúde de animais e seres humanos.


Chuva ácida e erosão do solo

Aqui vamos utilizar o exemplo de uma fonte de energia considerada renovável: a biomassa. Nela, as matérias orgânicas de origem animal ou vegetal são utilizadas na produção da eletricidade, como bagaço de cana-de-açúcar, lenha, carvão etc.


Mesmo tendo baixos níveis de poluentes lançados na atmosfera, em comparação às outras fontes, existem impactos ambientais da energia elétrica quando ela é de fonte de biomassa.


Os principais são a erosão e contaminação do solo, além da chuva ácida, quando óxidos de nitrogênio e de enxofre são lançados na atmosfera e reagem com a água das chuvas, tornando-a ácida e prejudicando o solo.


Como diminuir os impactos ambientais da energia elétrica?

Felizmente, existem meios de diminuirmos os impactos ambientais da energia elétrica sem precisar abrir mão do conforto gerado pela eletricidade em nossa rotina.


E se tem uma fonte de energia que é limpa e renovável é o Sol. Sim, a energia solar é o principal meio para tornar a eletricidade mais sustentável na sociedade.


A tecnologia fotovoltaica, que está por trás da energia solar, pode ser utilizada em imóveis residenciais, comerciais e também nas atividades rurais. Uma das grandes vantagens é a sua longa vida útil: 25 anos.


Além da diminuição dos impactos ambientais da energia elétrica, o sistema fotovoltaico também faz você economizar no bolso, pois você pode ter uma redução de até 95% em sua conta de luz.


No próximo post, vamos conversar sobre as modalidades de energia solar para você saber em quais delas pode encaixar o seu imóvel.

26 visualizações0 comentário