Buscar

Afinal, como funciona o consumo e a produção de energia solar em cada estação do ano?


Precisamos desmistificar alguns pontos relacionados à produção de energia solar durante o ano.

Há quem acredite que o sistema fotovoltaico funcione mais no verão; há quem afirme que no inverno não compensa a instalação, já que não faz muito sol. Mas será que tudo isso é verdade?

Já adiantamos a resposta: não!

Seja no inverno, no verão, no outono ou na primavera, é claro que temos certos padrões de consumo de eletricidade, demandando mais ou menos energia solar.

E é claro, também, que o sistema fotovoltaico precisa do Sol para funcionar – ou melhor, da radiação solar. E é aí que está o "pulo do gato".

Entenda mais a seguir!

Os fatores levados em conta na hora da produção de energia solar

Antes de falarmos especificamente sobre as estações do ano, precisamos entender quais são os fatores – em relação ao clima – levados em consideração para o funcionamento da energia solar.

Em primeiro lugar, é preciso dizer que a energia solar fotovoltaica funciona de forma diferente da energia solar térmica – aquela utilizada para aquecer a água.

A energia térmica depende do calor do Sol coletado pelas placas, aquecendo a água e ou outros fluidos. Enquanto isso, a energia fotovoltaica para a produção de eletricidade depende da radiação solar – ou seja, da luz do Sol em forma de energia eletromagnética. Ela não depende especificamente do aquecimento das placas.

Outros fatores levados em consideração na produção de energia solar e que vão impactar nas estações climáticas são:

  • O tamanho dos dias: quanto maior for os nossos dias, mais produção de energia solar teremos;

  • A limpeza dos painéis solares: painéis sujos interferem diretamente na captação da radiação solar;

  • Tempo nebuloso: apesar de não cessar a produção de energia solar, a nebulosidade no céu acaba diminuindo essa produção;

  • Temperatura muito alta: já vimos que calor é diferente de luz do sol, não é mesmo? Então, saiba que o sistema fotovoltaico considera a temperatura dos painéis solares (e não a do ambiente) para funcionar bem. Ou seja: placas com coeficiente alto de temperatura prejudicam o funcionamento do sistema.

  • O ângulo de inclinação dos painéis solares: a instalação dos painéis solares deve ter um ângulo de inclinação que leva em consideração a latitude local, para que haja a melhor incidência possível de radiação solar durante o ano todo.

Viu como são muitos os fatores? A região, a qualidade dos painéis, a instalação, a manutenção e as condições climáticas estão diretamente ligadas a produção de energia solar.

Mas o fato é: a energia fotovoltaica funciona durante todas as estações do ano!

A produção de energia solar nas estações do ano

Vamos começar pelas estações mais quentes: o verão e a primavera, onde aumenta a demanda de energia por conta de ventiladores e do ar-condicionado.

Já vimos que o que influencia na melhor produção de energia solar não é o calor, mas sim, a luz do sol. Além disso, nessas estações (principalmente no verão), o dia é mais longo – o que também influencia diretamente na quantidade de tempo de produção de eletricidade.

É por isso que muita gente acredita que no verão o sistema fotovoltaico funciona melhor. Na verdade, o sistema acaba produzindo mais energia por conta do tempo maior de luz que temos no dia.

Já nas estações mais frias – o inverno e o outono –, aumenta a demanda por aparelhos de aquecimento e o uso do chuveiro elétrico no modo mais quente.

Em contrapartida, ao mesmo tempo em que a produção de energia solar não perde a sua eficiência – já que o frio não interfere na luz do Sol –, temos a situação dos dias serem mais curtos.

Ou seja: nos meses frios, não se perde a eficiência, mas perde-se em quantidade de energia que podemos utilizar e/ou armazenar, já que escurece mais cedo e a angulação do Sol em relação da Terra também muda.

A boa notícia é que os aparelhos elétricos aproveitam ao máximo a eficiência da energia solar, já que nesses climas eles funcionam de forma mais eficiente (como os computadores, que não podem ficar expostos ao calor intenso, por exemplo).

Mas e quanto às cidades que nevam aqui no Brasil? Saiba que a neve não interfere na produção de energia solar, já que os painéis apresentam uma película antiaderente e também uma angulação que não permitem o acúmulo de neve.

Aliás, fica a dica: quando você conta com uma equipe técnica de qualidade, ela certamente analisará todos esses fatores para a correta instalação da energia solar, de modo que você obtenha o máximo de eficiência, mesmo nas estações mais frias do ano.

Sistema de compensação de energia garante o equilíbrio na produção e no consumo

Por fim, saiba que existe um ponto de equilíbrio na produção de energia solar e que ajuda a compensar os dias de baixa produção: o sistema de compensação de energia.

Nele, quando o seu sistema produz mais energia solar do que o imóvel consumir, o excedente é injetado na rede elétrica pública e você fica com créditos para utilizar nos meses de maior demanda de consumo.

Ou seja: se o sistema produziu o excedente nos meses de verão, você pode utilizá-lo nos períodos mais frios, tornando a sua produção de energia solar mais equilibrada.

Viu só? Agora o próximo passo é fazer gratuitamente o nosso simulador para saber o quanto você economizaria se instalasse energia solar em seu imóvel!

32 visualizações
NOSSOS
TELEFONES

(48) 3626-8572

(48) 9 9104-1088

NOSSAS UNIDADES

Matriz Tubarão/SC: BR 101, Km 332

Filial Sombrio/SC: R. Padre João Reitz, n° 700

Filial Campo Bom/RS: Av. Carlos Strassburger, n° 5796

DE SEGUNDA
À SEXTA

08:00 às 12:00

13:30 às 18:00

SIGA-NOS
NOSSOS SERVIÇOS
ENCONTRE-NOS

Nossa matriz fica localizada nas margens da BR-101.

Rua Amarildo José da Rosa, 1830, Revoredo, Tubarão - SC, 88704-460

Nossas filiais estão localizadas nas cidades de Sombrio/SC e Campo Bom/RS.

 

PARCEIROS

© 2020 Reevisa Energia Solar